PM cancela shows promovidos por traficantes no Rio

Evento teria apresentação de Naldo e das bandas Pixote e Nosso Sentimento

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

A Polícia Militar cancelou uma série de shows que ocorreriam neste Carnaval na comunidade da Serrinha, em Madureira, zona norte do Rio, após traficantes locais realizarem propagandas do evento em cartazes, flyers e redes sociais. Entre os artistas que iriam se apresentar estavam o cantor Naldo, com show marcado para esta terça-feira (17), e os grupos de pagode Pixote e Nosso Sentimento.

A festa, intitulada "São José Serra Folia", trazia na sua propaganda desenhos em referência aos apelidos dos chefes do tráfico do Terceiro Comando Puro ao lado dos artistas contratados para os cinco dias de festa.

Entre os representados nos desenhos, de acordo com a polícia, estão o traficante Walace de Brito Trindade, conhecido como Lacoste, chefe do tráfico na Serrinha; e o traficante chamado de Shrek, chefe do tráfico de drogas do morro São José da Pedra, que pertence à Serrinha. Os outros desenhos seriam representações dos apelidos de gerentes do tráfico local.

Atualmente, o Disque-Denúncia oferece R$ 1 mil por informações que levem à prisão de Trindade, acusado de homicídio e tráfico de drogas. Em 2012, ele teria comandando uma guerra por pontos de drogas na comunidade que resultou na morte de doze pessoas.

Em nota, o tenente-coronel Luiz Garcia Baptista, comandante do batalhão da área, afirmou que os "policiais tomaram conhecimento do evento e proibiram sua realização".

Ainda de acordo com oficial, o patrulhamento na comunidade é constante e, no último sábado (14), houve confronto e um suposto traficante morreu, sendo um fuzil apreendido.

Os policiais do batalhão também foram orientados a arrancar os cartazes que estavam espalhados pelas ruas do bairro de Madureira que anunciavam o evento.

Apesar disso, na página do Facebook, traficantes mantinham o aviso dos shows com um recado: "Pode chegar que está tranquilo. Papo da diretoria. VIP3″.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do cantor Naldo confirmou que o show, anunciado no seu site oficial, foi cancelado, mas não disse o motivo. Ainda de acordo com a assessoria, o cantor não saberia a origem do patrocínio, que é acertado com a produção. O cachê de um show do cantor gira em torno de R$ 100 mil.

Procurados, os grupos Pixote e Nosso Sentimento não retornaram as ligações.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave