Japão sofre forte tremor que gera um pequeno tsunami

A preocupação maior era com a cidade de Rikuzentakata, uma das mais afetadas pelo gigantesco tsunami de março de 2011

iG Minas Gerais | AFP |

Um pequeno tsunami foi gerado nesta terça-feira no nordeste do Japão depois de um violento terremoto nas águas do arquipélago, o que levou as autoridades a pedir que milhares de pessoas deixassem temporariamente seus lares no litoral do país.

O terremoto foi de 6,9 graus para a Agência  Meteorológica Japonesa e 6,8 graus para o Instituto Geofísico dos Estados Unidos (USGS).

Milhares de moradores da prefeitura de Iwate, onde existe o risco de maremoto. A preocupação maior era com a cidade de Rikuzentakata, uma das mais afetadas pelo gigantesco tsunami de março de 2011.

Veículos oficiais com sirenes circularam pelas rudas das cidades para avisar a população e, em certos casos, ordenar uma evacuação imediata.

A primeira elevação do nível das águas foi de apenas 10 cm em Miyako e atingiu o dobro desse nível um em Kujiko (20 cm).

Uma célula de crise foi instalada no gabinete do primeir-ministro em Tóquio para acompanhar a situação.

O terremoto ocorreu no mar no início da manhã, hora local (21H06 de segunda-feira, horário de Brasília),  210 km a leste da cidade costeira de Miyako e com hipocentro a 10 km de profundidade.

"Trata-se de um tremor secundário ligado ao de março de 2011", explicou um sismólogo à imprensa.

Comparado com o de 11 de março de 2011, o tremor não foi muito violento para quem vive longe do litoral, mas foi sentido em um perímetro bem amplo do norte e leste, em particular em todas as prefeituras afetadas naquela ocasião: Iwate, Miyagi, Fukushima, Aomori, Akita, Hokkaido, Yamagata, Niigata, Ibaraki e Tochigi.

Os prédios de Tóquio e sua periferiam chegaram a balançar.

Até o momento, não foram assinaladas vítimas ou danos materiais.

Várias linhas férreas foram interrompidas brevemente.

Na zona afetada pelo tremor se encontram várias usinas e instalações nucleares, mas não foram assinaladas anomalis nos minutos que se seguiram ao tremor.

O Japão está situado na conjunção de quatro placas tectônicas e todos os anos registra 20% dos tremores mais violentos ocorridos no mundo.

Em 11 de março de 2011, o gigantesco tsunami deixou mais de 18.000 mortos no litoral nordeste do Japão e provocou o desastre nuclear de Fukushima.

Leia tudo sobre: Japãotremortsunami