Bloco acorda foliões para não perderem Carnaval em Olinda

Alguns foliões começam a folia de madrugada e outros adeptos que conseguem acordar vão acompanhando o bloco

iG Minas Gerais | FOLHA PRESS |

Já é terça-feira (17) de Carnaval e o bloco A Corda não quer que ninguém perca um minuto sequer do último dia oficial de folia em Olinda. Por isso, às 7h da manhã o bloco já estava nas ruas com apitos, sirenes, buzinas, surdos e caixas acordando os foliões.

O bloco tradicionalmente começa pequeno, com menos de dez foliões na Ladeira da Misericórdia que conseguiram acordar de madrugada, e vai ganhando adeptos no caminho. Quando algum morador abre a porta de casa para A Corda, os músicos entram e só vão embora quando todos estiverem acordados.

Dentro dos quartos, cantam a marchinha: "Pode dormir, pode cochilar que o seu sono não vamos atrapalhar". "Eu tomei um susto, a primeira coisa que pensei quando ouvi a sirene é que era a polícia. Agora é festa, já acordei mesmo", disse ainda sonolenta Luiza Guimarães, que veio de Minas com um grupo de amigos.

Desde 1994, o bloco sai nas ruas levando uma corda azul e acordando os foliões. Muitos são turistas que alugam casas para passar todo o Carnaval. "A gente criou uma corda para todo mundo ficar de fora, era uma crítica ao Carnaval de Salvador, que era pago. E como a gente saía muito cedo, pegou esse verbo de acordar", conta o organizador do grupo Cheres Costa.

Depois de acordar todo o sítio histórico de Olinda, o bloco se juntou a uma orquestra de frevo, e deu início ao à folia no último dia oficial do Carnaval.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave