Papa Francisco condena decapitação de cristãos pelo Estado Islâmico

"O sangue de nossos irmãos cristãos é um testemunho de fé e pouco importa que sejam católicos, ortodoxos, luteranos ou copta", disse o Chefe da Igreja Católica

iG Minas Gerais | Folhapress |

O papa Francisco expressou nesta segunda-feira (16) sua profunda tristeza pelo assassinato de 21 cristãos egípcios decapitados pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI) na Líbia. "Foram assassinados pelo simples fato de serem cristãos", afirmou o Papa ao receber a visita de John Chalmers, alto dignitário da igreja da Escócia.

"O sangue de nossos irmãos cristãos é um testemunho de fé e pouco importa que sejam católicos, ortodoxos, luteranos ou coptas: não interessa a seus perseguidores, que veem apenas que são cristãos porque seu sangue é o mesmo, seu sangue professa Cristo", acrescentou.

O EI divulgou no domingo um vídeo em que mostra a decapitação de uma dezena de homens, que identifica como cristãos coptas capturados na Líbia. Intitulado "Uma mensagem assinada com sangue para a nação da cruz", o material é dirigida aos "seguidores da hostil Igreja egípcia".

Na gravação, publicada na internet, os prisioneiros usam roupas laranjas e estão ajoelhados e com as mãos algemadas para trás. Eles são decapitados pelos sequestradores, vestidos de preto, em uma praia de Trípoli.

Na última edição da revista eletrônica do EI, "Dabiq", o grupo anunciou a captura de 21 reféns egípcios, com fotos em que os mesmos são vistos com um fundo semelhante ao do vídeo divulgado no domingo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave