Sem refresco!

iG Minas Gerais |

Conforme o previsto antes da primeira rodada, desta vez os clubes do interior não estão conseguindo os seus minutos de glória no início do Campeonato Mineiro. Atlético, Cruzeiro e América tiveram mais tempo para a pré-temporada e estão atropelando os menores, que antes começavam em melhores condições físicas. O Atlético está com 100% de aproveitamento; o Cruzeiro mostrou, nos 3 a 1 sobre o Guarani, que está entrando nos trilhos, mesmo com tantos jogadores importantes que saíram; o América também começou embalado e até conseguiu vencer o Tupi em Juiz de Fora, coisa que não ocorria desde 2011. Nesta semana começa a Copa Libertadores da América, e o Atlético perdeu Marcos Rocha e Lucas Pratto, que se machucaram nos 2 a 1 sobre o Democrata-GV, no sábado. Levir Culpi definiu bem a situação: “Por isso é que o elenco precisa ter quantidade e qualidade, se quiser almejar de verdade os títulos que vai disputar na temporada”. Ele usa o campeonato estadual para treinar o time e se recusa a poupar os principais jogadores. Está certo. Contusões e suspensões fazem parte do dia a dia de qualquer clube; imprevisíveis, e quem estiver melhor preparado se dá bem.

Estranheza. Uai! Quer dizer então que o Alencar da Silveira Júnior, um dos presidentes do América, está assustado com o fato de as empreiteiras que formam o Consórcio Minas Arena esfolarem os clubes que jogam no Mineirão? Mas só agora? Ele está na diretoria americana há vários anos e além do mais é deputado estadual! Estranho é ele estranhar a situação!

Estranheza II. Pelo visto, o deputado também não deve saber que, além de ficar com a “parte do leão” das rendas dos jogos no Mineirão, a Minas Arena não corre nenhum risco de prejuízo, não é!? O edital de concessão obriga o Estado a ressarcir as empreiteiras caso a arrecadação mensal seja inferior às despesas. É lamentável, mas é a pura verdade!

Estranheza III. Em entrevista a O TEMPO na sexta-feira, Alencar ainda tirou um sarro de Atlético e Cruzeiro: “...fico com pena deles, que não têm um estádio como o América tem”. E emendou que vai aderir à proposta de criação da CPI na Assembleia para investigar as obras e a concessão do Mineirão.

Estranheza IV. Conclui o deputado Alencar sobre a proposta da criação da CPI: “Se faltavam duas assinaturas, agora vai ficar faltando apenas uma”. Uai, de novo! Mas só agora Alencar? Essa proposta está emperrada na Casa há um tempão, mas o governo anterior conseguiu travá-la, contando com os deputados da sua base; o Alencar inclusive.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave