Bloco Cordão do Triunfo faz corteja em Luz e Mel Lisboa é destaque

Organizado pela Cia. Pessoal do Faroeste desde 2013, a concentração do bloco foi cenário para a gravação da cena final do filme "Luz Negra"

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Mel Lisboa vive personagem sedutora e referindo-se a Daniel Oliveira e Lima dissimulada em
JORGE RODRIGUES JORGE /CZN
Mel Lisboa vive personagem sedutora e referindo-se a Daniel Oliveira e Lima dissimulada em "Sete Pecados"
Atores e atrizes foram protagonistas do bloco Cordão do Triunfo, que fez o seu cortejo pelas ruas da Luz (centro de São Paulo), na tarde deste domingo (15). Organizado pela Cia. Pessoal do Faroeste desde 2013, a concentração do bloco, que começou às 11h, foi cenário para a gravação da cena final do filme "Luz Negra", do diretor Paulo Faria.   Alguns foliões que aguardavam a saída do Cordão do Trunfo, na rua do Triunfo, viraram expectadores e integrantes das filmagens, que retratavam um grande bloco carnavalesco. O objetivo do filme é resgatar a história da região, conhecida como "Boca do Lixo", e também retratar a história da Frente Negra Brasileira, um dos primeiros movimentos negros no país, criado na década de 1930.   Vestida como sua personagem Vanda Marchetti, a atriz Mel Lisboa, madrinha do bloco, acompanhou o desfile junto com os outros atores que participam do filme. A atriz ainda recebeu o prêmio "Cidadão São Paulo", através de Faria, que agradeceu à atriz pela parceria com a companhia. "Nós estamos em uma região onde está a Cracolândia e também o berço do samba paulista, com a rua Mauá. Há coisas incríveis que acontecem nestas ruas que não são conhecidas. A parceria com vários artistas com o nosso projeto trouxe visibilidade ao nosso projeto", diz o diretor.   O cortejo começou com a retirada da grua que fazia a gravação da película, às 13h. O ritmo da bateria era acompanhado por marchinhas tradicionais, como "Abre Alas" e "Cachaça não é água".   Pais, crianças e ciclistas que passavam pelas rua começaram a dar corpo ao bloco, que atravessou importantes avenidas do centro, como a Ipiranga, passando pelo cruzamento com a São João, retornando até a Aurora, General Osório e retornar e à rua do Triunfo.   Mãe e filha, Mônica Ferro, 40, professora, e Daphine Ferro, 18, estudante de química, aproveitam pela primeira vez o Carnaval em São Paulo. "Sempre viajávamos nesta época. Fiquei sabendo do bloco através de um aplicativo de celular, este é o primeiro bloco que participamos". 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave