30 mil foliões vão às ruas pular Carnaval em Nova Lima

Na festa na rua, moradores se debruçam nas janelas e sacadas para ver o cortejo passar; fantasia de Dilma Rousseff faz sucesso

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

Em Nova Lima, foliões foram para as ruas ao som de cinco blocos
Uarlen Valerio / Divulgação
Em Nova Lima, foliões foram para as ruas ao som de cinco blocos
Por volta das 11h, os blocos de Nova Lima saíram da praça do Bicame, no centro da cidade. Desfilando pela rua Domingos Rodrigues, ao som de marchinhas tradicionais como "Me Dá um Dinheiro Aí" e "Mulata Bossa-Nova", ceca de 30 mil pessoas, em estimativa da Polícia Militar, pularam atrás de blocos como Afoxé Bandalelê, Ouro Rosa, As Grandes Figuras e Bloco dos Sujos.   Na festa na rua, moradores se debruçam nas janelas e sacadas para ver o cortejo passar, enquanto no asfalto famílias com muitas crianças brincam com spray de espuma, confetes e serpentinas. Na cidade, a tradição é que os homens se fantasiem. Enquanto poucas mulheres exibem adereços carnavalescos, eles desfilam com vestidos curtíssimos e colados, ostentando perucas coloridas e muita maquiagem.   Um dos mais caprichados do desfile é o professor Jorge Rodrigo, 51, vestido de gueixa.  A fantasia, ele conta, custou R$ 1.500. "Vale tudo no Carnaval. É só festa e alegria", declarou. Já o motoboy Washington Moura, 37,  preferiu juntar a tradição de desfilar de mulher e a política: saiu de Dilma Rousseff, com direito a tailler vermelho, faixa presidencial e dentes postiços. "Não é uma homenagem, é um protesto", disse.   Outra figura que aproveitou a folia para protestar foi o motorista Marcelo Alcântara, 50. Do alto de seus quase 2 metros de altura, se vestiu de "dança da chuva", uma curiosa fantasia que mistura ossos de animais, peles falsas e um cajado improvisado com cabaças, escrito "Não tem água. Tô com sede".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave