Mudança de hábito poupa até 30% de combustível no carro

Calibrar os pneus de 15 em 15 dias com a pressão recomendada no manual é fundamental

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Consumo aumenta. O “arranca e para” dos congestionamentos faz o motor queimar mais combustível
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Consumo aumenta. O “arranca e para” dos congestionamentos faz o motor queimar mais combustível

A alta no preço da gasolina, que chegou a 10% no início do mês, fez muita gente passar a usar menos o carro para economizar. Mas não é preciso ser tão radical para gastar menos. Ler o manual, seguir as orientações do fabricante e mudar alguns hábitos podem resultar em uma redução de até 30% no consumo de combustível.

“O brasileiro não tem o hábito de ler manuais. A pessoa recebe o manual junto com o carro, coloca no porta-luvas e só tira de lá quando vai vender, para mostrar ao comprador que o carro tem manual”, diz a coordenadora do curso de engenharia mecânica do Uni-BH, Sinthya Tavares. Ela diz que o mau hábito pode pesar no bolso. “Usar qualquer equipamento de maneira correta vai influenciar no desempenho, e com o carro não é diferente”, completa.

Um procedimento simples e que pode diminuir até 20% do consumo de combustível é a calibragem do pneu, que tem que ser feita com intervalo máximo de 15 dias. Se o carro estiver muito carregado, a calibragem pode ser diferente nos pneus dianteiros e traseiros. As orientações da pressão correta, tanto para situações normais, quanto para as de carga, estão expressas no manual de cada veículo.

Também estão no manual as indicações de quando alinhar os pneus, trocar filtros e óleo, fazer manutenção periódica e qual o combustível mais apropriado para o carro. Seguir as orientações, diz a professora, ajuda a gastar menos.

Mudança de hábito. Mudar a maneira de dirigir também pode ajudar a economia, começando pela hora de ligar o carro. “Muita gente deixa o carro aquecendo antes de sair, mas isso não é necessário. A injeção eletrônica evita que a pessoa tenha que aquecer o carro”, afirma Sinthya Tavares. Ela explica que, para alguns modelos, o fabricante recomenda o aquecimento nos primeiros mil quilômetros, por exemplo. “Mas, se não tiver essa indicação no manual, é só ligar e sair rodando”, diz.

Números

10,42% foi quanto o litro da gasolina subiu em três dias

R$ 3,449 é quanto chega a custar o litro de gasolina em BH

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave