Atiradores matam um e ferem três na Dinamarca

Artista que publicou caricaturas do profeta Maomé estaria no local, mas não foi ferido

iG Minas Gerais |

Feridos. Tiros feriram três policiais e um civil foi morto, segundo a polícia dinamarquesa
CLAUS BJORN LARSEN
Feridos. Tiros feriram três policiais e um civil foi morto, segundo a polícia dinamarquesa

Copenhagen, Dinamarca. Atiradores abriram fogo contra um café em Copenhagen na manhã deste sábado, enquanto o local abrigava um evento em favor da liberdade de expressão com a presença do artista sueco Lars Vilks. O desenhista já havia recebido diversas ameaças por publicar caricaturas do profeta Maomé em 2007.

No atentado, cerca de 30 balas atravessaram as janelas do café Krudttoenden e, segundo a polícia dinamarquesa, um civil foi morto e outros três policiais feridos.

Helle Merete Brix, uma das organizadoras do evento, disse que Vilks estava presente no momento dos tiros, mas não foi ferido. “Eu vi um homem mascarado correndo”, contou ela. “Alguns policiais ficaram feridos”, disse, acrescentado que considerava o atentado um ataque contra a vida do artista.

O café no norte de Copenhagen, conhecido por seus concertos de jazz, recebia o evento chamado “Arte, Blasfêmia e Liberdade de Expressão” quando os tiros foram disparados.

Niels Ivar Larsen, um dos palestrantes do encontro, disse à TV2 (emissora de TV dinamarquesa) que ao menos três policiais foram feridos. O embaixador francês na Dinamarca, François Zimeray, também participava da conferência, mas já publicou uma mensagem em seu Twitter avisando que estava vivo.

Após os ataques contra a revista satírica Charlie Hebdo, em Paris, no começo do ano, Vilks havia dito que cada vez menos organizações o chamavam para eventos devido às preocupações de segurança. Ele afirmou também que achava que o serviço secreto da Suécia, que emprega guarda-costas para protegê-lo, reforçaria ainda mais a segurança em torno dele.

Líbia. Uma autoridade de segurança da cidade de Sirte, na Líbia, informou neste sábado que atiradores ligados à Al-Qaeda tomaram o controle de estações de rádio e TV na região.

De acordo com o oficial, os ataques ocorreram na quinta-feira, após os militantes do grupo Ansar al-Sharia ameaçarem a estação para que parasse de transmitir música.

O grupo, considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos, é acusado de envolvimento em um ataque de 2012 contra uma missão norte-americana em Bengasi.

Naquela ocasião, a facção da milícia instalada na região de Derna jurou aliança ao Estado Islâmico.

Inglaterra

Suspeito. A polícia de Londres prendeu neste sábado um homem de 32 anos suspeito de ser membro ou apoiador do grupo Estado Islâmico. O homem passou o dia sendo interrogado no sul da capital britânica.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave