Economia em 2014 tem pior resultado em cinco anos

PIB apontado pela Serasa Experian revela estagnação do país

iG Minas Gerais |

Queda.
 Destaque negativo da atividade econômica foi setor industrial, que teve contração de 1,9%
LEO FONTES / O TEMPO - 20/01/09
Queda. Destaque negativo da atividade econômica foi setor industrial, que teve contração de 1,9%

SÃO PAULO. A economia brasileira ficou estagnada em 2014 e atingiu o pior nível em cinco anos, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal). No último mês do ano passado, com ajuste sazonal, houve queda de 0,2% na atividade – taxa que foi a mesma registrada no mês de novembro.

Do lado da oferta, a indústria foi a que mais contribuiu para o desempenho desfavorável da economia em 2014. Já do ponto de vista da demanda, houve forte declínio dos investimentos e perda de fôlego do consumo das famílias, que fechou no menor patamar em 11 anos. “Com o resultado de dezembro, o crescimento da atividade econômica foi nulo em 2014, sendo este o pior resultado desde 2009 quando, em função dos impactos da crise financeira internacional, a economia brasileira registrou retração de 0,3%”, destaca nota da Serasa.

O aperto monetário, a alta do dólar, aceleração da inflação e a queda dos índices de confiança dos consumidores e empresários em relação à economia pesaram de forma negativa sobre o Produto Interno Bruto (PIB) em 2014, conforme os economistas da instituição.

A indústria foi o grande destaque negativo da atividade econômica em 2014 com uma contração de 1,9%. Já o setor de serviços e agropecuário registraram crescimento no ano passado. O primeiro fechou o período no azul, porém a alta foi de apenas 0,8%. Já a agropecuária cresceu o dobro de serviços, com expansão de 1,6%, influenciada pela safra recorde de grãos produzida em 2014.

Consumo. O consumo das famílias brasileira acumulou uma alta de 0,9% no ano passado. Mas a despeito desse desempenho, os economistas da instituições ponderam que foi o dado mais fraco em 11 anos, superando apenas o tombo de -0,8% de 2003. “Por fim, o consumo do governo registrou elevação de 1,5% no ano passado”, aponta a Serasa.

PIB da zona do euro cresce 0,9% em 2014 SÃO PAULO. A economia do conjunto dos 18 países que fazem parte da zona do euro cresceu 0,9% em 2014, segundo dados preliminares divulgados nesta sexta pela Eurostat, a agência oficial de estatísticas do bloco. Considerando os 28 países que fazem parte da União Europeia, o crescimento foi de 1,4%. As maiores expansões no último trimestre de 2014 foram registradas na Hungria (3,4%) e Polônia (3,1%), além do Reino Unido (2,7%).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave