Capítulo final de obra de Moebius nas livrarias

“O Mundo de Edena” chega pelo selo NEMO em luxuosa encadernação

iG Minas Gerais | Acir Galvão |

Ilustração que está na capa da nova edição de 'O Mundo de Edena', do francês Moebius
Nemo/Divulgação
Ilustração que está na capa da nova edição de 'O Mundo de Edena', do francês Moebius

“O Mundo de Edena”, material até então inédito no Brasil, chega em seu capítulo final lançado em encadernação de luxo pela editora NEMO (56 págs., R$ 49) que faz jus à obra do grandioso mestre Moebius.

O francês Jean Giraud publicava quadrinhos desde a década de 50 e utilizou diversos pseudônimos ao longo de sua carreira, sendo Moebius o mais famosos entre eles.

A notoriedade de seu estilo veio logo nos primeiros trabalhos e seu talento foi requisitado em diversas áreas das artes visuais. Colaborou com seus designs em filmes como “Alien”, “O Quinto Elemento” e “O Segredo do Abismo”. Em uma dessas oportunidades, com um álbum encomendado pela fabricante de automóveis francesa Citroen, foi criado “O Mundo de Edena”.

O sexto capítulo conclui as aventuras de Stel e Atan em forma de epílogos. Em “Os Concertadores”, com o fim da revista “À Suivre”, na qual Moebius costumava publicar, temos uma aventura onde os protagonistas resgatam seu criador preso em Edena, retornando-o para seu lar.

Para o “Concrete Celebrate Earth Day” (uma revista norte-americana que celebrava “O Dia da Terra”) Moebius deixa claro sua pauta de questões ambientais e humanitárias, sem proferir uma única palavra, apenas narrando visualmente a retomada da natureza.

O volume traz também obras feitas para a exposição em Nápoles, consagrada ao artista, que promove uma verdadeira homenagem aos seus multi-universos.

Na completude dessa obra de ficção científica, Moebios gera questionamentos essenciais à nossa condição humana através de uma poesia visual silenciosa e completamente imersiva.

O cuidado e o acabamento gráfico dessa publicação só vêm ressaltar a magnífica obra do mestre, com suas formas criativamente abstratas, seu estilo Ligne Claire, cores objetivas e uma sutil metalinguagem. Nesse conjunto, somos carregados por uma impressionante ópera visual, uma homenagem final de um mestre das artes sequenciais à criação e a natureza.

Falecido em março de 2012, Moebius, que procurava respostas ao se aventurar com suas criações, acaba por nos deixar perguntas: sobre nós, a sociedade e as diversas realidades que compartilhamos. Sendo Edena uma das mais doces entre todas as infinidades. Aquisição obrigatória.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave