Dois dias após explosão em plataforma, 4 seguem desaparecidos

O hospital onde estão internados os feridos críticos informou que seis pacientes permanecem na UTI, mas apenas dois deles estão em estado grave

iG Minas Gerais | Folhapress |

Dois dias depois da explosão em navio-plataforma no Espírito Santo, quatro brasileiros continuam desaparecidos, segundo a BW Offshore, empresa operadora da embarcação.

Em boletim divulgado na manhã desta sexta (13), a empresa revelou as nacionalidades dos cinco mortos: quatro são brasileiros e um é indiano. A BW também informou que o número de feridos subiu de 25 para 26. Os nomes dos mortos, feridos e desaparecidos continuam sob sigilo.

O hospital onde estão internados os feridos críticos informou que seis pacientes permanecem na UTI, mas apenas dois deles estão em estado grave.

Até esta quinta (12), um homem de nacionalidade filipina estava em coma induzido por ter queimado parte do sistema pulmonar. Um brasileiro teve queimaduras em 43% do corpo.

De acordo com a BW, uma equipe técnica confirmou que o casco do navio está intacto e especialistas avaliam se continuarão as buscas pelos desaparecidos.

O FPSO Cidade São Mateus é um navio-plataforma de extração de óleo e gás de propriedade da empresa BW Offshore e que presta serviço para a Petrobras. Havia 74 trabalhadores na embarcação.

A explosão, segundo a BW, aconteceu na casa de bombas após um vazamento de gás.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave