Os heróis da temporada

Profissionais apontam pequenos truques para adequar os ambientes aos dias de calor

iG Minas Gerais | Ana Paula Braga |

Segundo especialistas, tanto o ar-condicionado quanto o ventilador devem dialogar com os outros elementos que compõem a decoração da casa
Henrique Queiroga/ Divulgação
Segundo especialistas, tanto o ar-condicionado quanto o ventilador devem dialogar com os outros elementos que compõem a decoração da casa
Para fugir do calor excessivo, existem opções de sobra para compor um cantinho aconchegante em casa e se refrescar durante o verão, sem deixar de lado a beleza dos espaços. Modelos retrôs e industriais de ventiladores de piso e opções com design de aparelhos de teto são propostas charmosas para ambientes que dispensam o ar-condicionado. Além de complementar a composição estética, a beleza da peça pode chamar a atenção por si só, fazendo dela um item poderoso para transformar todo o visual.    “Há cada vez mais modelos com design agregado, com pés em madeira ou estilo vintage industrial, que podem se encaixar bem na decoração e até dar aquele toque irreverente e de personalidade”, destaca a arquiteta Marina Dubal, do escritório DAD Arquitetura. Segundo ela, o ventilador de teto pode ocupar, inclusive, o lugar de uma luminária, por exemplo. “Deve-se considerar que o ventilador tem que estar locado no centro do ambiente. No caso de espaços sem rebaixamento, ele ocupará o lugar da luminária, devendo ser usado acoplado a um plafon próprio para esse uso”, ressalta.    Alternativas Já a arquiteta Maristela Broilo acredita que os benefícios de um ambiente que se adapta aos variados climas vão muito além da sensação térmica. “A ventilação natural do ambiente é um ótimo meio de economizar com refrigeradores de ar ou até mesmo evitá-los. Os espaços com pé-direito alto e com janelas de entradas duplas facilitam a circulação do ar e não levam tantos poluentes para dentro de casa, como é o caso do ar-condicionado. A disposição dos móveis pelos espaços também auxilia na circulação do ar, e a dica é não exagerar na quantidade”, alerta.    Para impedir o excesso de calor nas coberturas, a arquiteta também recomenda as telhas de cerâmicas ou os telhados com isolamentos térmicos, como os que empregam mantas que “filtram” o calor dos raios solares.    Sempre é possível lançar mão de pequenos truques para adequar os ambientes da casa às temperaturas mais elevadas como, por exemplo, a simples substituição de alguns acessórios como almofadas, tapetes e cortinas. Para aproveitar a iluminação natural do sol neste verão, as cortinas podem ser de tecidos leves e suaves, como seda, gaze de linho e voal.    “Esses materiais também controlam a temperatura interna, deixando o calor mais ameno, além de proteger os móveis da incidência solar. Mobílias com estrutura vazada e mais aberta são ótimas, justamente por causa da ventilação e, podem se tornar protagonistas de um ambiente na casa”, afirma a designer Débora Aguiar. De acordo com a profissional, as lâmpadas incandescentes são as que mais aquecem o ambiente, e, por isso, optar pelas de LED auxilia na redução dos gastos e do calor.    Itens de vidro também ajudam na tarefa de refrescar os ambientes. Entre as apostas recomendadas pela designer estão espelhos e vasos. “Para driblar os dias mais quentes, se for possível, elimine cores escuras das paredes e dê preferência a tonalidades claras e neutras”, ressalta a designer.

Leia tudo sobre: Pampulhahabitaros heróis da temporada