Isinbayeva volta aos treinos e fala em novo recorde e ouro no Rio 2016

Depois de 18 meses de licença maternidade, russa quer se despedir do cenário internacional em grande estilo

iG Minas Gerais | Folhapress |

Isinbayeva voltou atrás em suas declarações polêmicas, dadas nesta quinta-feira
Associated Press
Isinbayeva voltou atrás em suas declarações polêmicas, dadas nesta quinta-feira

A bicampeã olímpica do salto com vara Yelena Isinbayeva voltou aos treino visando os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, após licença maternidade de 18 meses.

Recordista mundial, a russa não compete desde a conquista de seu terceiro título do mundo em agosto de 2013, em Moscou. Ela fez uma parada da carreira em razão de sua primeira gravidez. Eva, a filha de Isinbayeva, nasceu em junho de 2014.

"Eu não fiquei feliz com minha performance na Olimpíada de Londres-2012 [medalha de bronze]. Agora chegou a hora de voltar aos treinamentos", disse a atleta de 32 anos nesta quinta-feira, na Rússia.

"Consegui tudo o que eu podia no esporte. Apenas uma nova medalha de ouro poderia ser acrescentada a tudo o que já tenho", afirmou a medalha de ouro nos Jogos de Atenas-2004 e Pequim-2008.

Isinbayeva quer se despedir do cenário internacional em 2016 com outro recorde mundial. Ela atualmente detém o recorde de salto com vara: 5,06 m.

"Eu quero muito conseguir um novo recorde mundial. Em 2014 e no começo de 2015 um salto de 4,80 m era geralmente suficiente para a vitória. Eu olho para esses resultados modestos e fico feliz", disse a russa.

Sobre o retorno aos treinamentos, a saltadora disse que "durante a primeira sessão de treinos não conseguia correr 400 metros".

"Eu só conseguia fazer uma repetição na barra e sete flexões. Tudo estava tão enferrujado... Eu não fazia um treinamento físico há quase dois anos", disse.

O retorno às competições, no entanto, deve acontecer apenas no segundo semestre, depois do Mundial de Pequim, em agosto.

"No momento estou colocando todos os meus músculos em forma e fortalecendo as bases. No entanto, como disse meu técnico, eu preciso de sete a oito meses para que isso aconteça. Então eu vou começar a saltar com vara novamente".

Leia tudo sobre: atletismoolimpíadaisinbayevasalto com vararecordemedalha de ouro