Polícia investiga se mãe vendeu filha por R$ 2.850 para casal do RJ

Criança nasceu no dia 5 de fevereiro; delegado não descarta que envolvidos tenham tentado burlar a fila de adoção; ginecologista da mulher e advogada dos cariocas também são investigadas

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A Polícia Civil de Lavras, no Sul de Minas, abriu inquérito para investigar se uma mulher de 41 anos vendeu a própria filha recém-nascida para um casal que mora no Rio de Janeiro. A criança nasceu no dia 5 deste mês e, na mesma semana, a mãe recebeu R$ 2.850. A possibilidade de adoção irregular não está descartada.

Por meio da assessoria de imprensa da corporação, o delegado responsável pelo caso, Vítor Matsuoka , informou que, por enquanto, nenhum dos envolvidos na história foi preso. Além da mãe e do casal que recebeu a menina, o policial pretende ouvir a advogada contratada pelos cariocas e a ginecologista que indicou as pessoas que tentaram ficar com a menor.

Matsuoka vai verificar se o casal tentou burlar a fila de adoção. Para a polícia, a mãe disse que a quantia depositada em sua conta era o salário do ex-marido. Como a ocorrência foi para uma delegacia de plantão, Matsuoka pretende colher novamente os depoimentos na próxima semana e verificar com o banco de qual conta partiu o depósito.

Enquanto as investigações prosseguem, a menina está na responsabilidade do Estado.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave