Costa afirma ter recebido US$ 31,5 milhões da Odebrecht

Ex-diretor afirmou que o dinheiro recebido através da construtora foi depositado em contas bancárias da Suíça, pelo dono da Diagonal Investimentos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Costa diz ter ouvido que Vaccarezza recebeu R$ 400 mil
Agência Brasil
Costa diz ter ouvido que Vaccarezza recebeu R$ 400 mil

Em delação premiada, o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou ter recebido US$ 31,5 milhões em propina da Odebrecht, segundo informações do portal 'G1'. A empreiteira, uma das construtoras investigadas pela Lava Jato, negou as acusações e disse ser alvo de calúnia.

O ex-diretor afirmou que o dinheiro recebido através da construtora foi depositado em contas bancárias da Suíça, pelo dono da Diagonal Investimentos, Bernardo Freiburghaus. As informações foram apuradas pela Polícia Federal no dia 4 de setembro de 2014.

Paulo Roberto Costa relatou ainda que o pagamento por parte da empreiteira foi sugerida, "entre 2008 e 2009", por Rogério Araújo, então diretor de Engenharia da Odebrecht. Referindo-se a parte da propina repassada ao PP por Costa , Araújo teria dito que o ex-diretor era "muito tolo" por contribuir mais com os outros.

De acordo com Costa, o dinheiro foi depositado em quatro momentos distintos, entre os anos de 2012 e 2013. Quatro contas correntes teriam sido criadas pelo próprio ex-diretor para o recebimento do dinheiro, enviado pela empreiteira.

Leia tudo sobre: lavajatolava jatodelação premiada