Folião vai encontrar obras em 25% das estradas federais

Entre as rodovias com intervenções, estão 040 e 381, rotas dos principais destinos dos belo-horizontinos

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda |

Quem vai aproveitar o feriado de Carnaval para colocar o pé na estrada pode se preparar para enfrentar vias em obras. Mais de 25% da malha rodoviária federal em Minas está em reforma. Entre as intervenções estão as duplicações das BRs 381 e 040, rotas dos principais destinos dos belo-horizontinos: o litoral e cidades históricas como Ouro Preto e Diamantina. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) não forneceu um levantamento sobre as estradas estaduais.

Dos 7.689 km de rodovias federais no Estado, 1.879 km estão recebendo alguma intervenção. A BR–040 está em obras em vários pontos, tanto no sentido Rio de Janeiro, quanto Brasília. Para reduzir os transtornos, a Via 040, concessionária que administra a rodovia, não vai fazer interdições na sexta, sábado e na Quarta-Feira de Cinzas. A situação mais complicada é para quem vai para o Rio de Janeiro e terá que passar pelo KM 683, em Ressaquinha, na Zona da Mata. A pista, parcialmente destruída por uma chuva no início do mês, está sendo reformada, e o trânsito funciona no esquema pare e siga. Já na BR–381, ligação da capital com o Espírito Santo, o trecho mais complicado é entre Belo Horizonte e João Monlevade. Além das tradicionais curvas e grande fluxo de caminhões, há obras de duplicação em alguns pontos. Com isso, há possibilidade de interdição da via por períodos curtos para a travessia de máquinas pesadas. Preparo. Segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Aristides Júnior, parte das obras será paralisada durante o Carnaval, mas mesmo assim é preciso cuidados. “Independentemente das obras, vai haver congestionamentos por conta do grande fluxo de veículos. O motorista precisa ter tranquilidade, e é bom levar alimentos para não passar dificuldade diante de retenções”. O consultor em transporte e trânsito Osias Batista também alerta para a necessidade de o motorista se preparar coletando o máximo de informações possíveis sobre a situação das estradas por onde vai passar. “Não dá para colocar os meninos no carro, com sogra, papagaio e ir viajar. É preciso saber quais situações você poderá enfrentar durante a viagem para não ser pego de surpresa”. Batista destaca ainda que, diante da realização de obras, não é aconselhável tentar gastar o mesmo tempo de viagem que em condições normais. “Se a pessoa levava cinco horas de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro, com obras ela terá que se programar para chegar em sete horas. É nesse momento que ocorrem os acidentes”, ponderou. 

De ônibus Mais de 88 mil pessoas devem deixar Belo Horizonte de ônibus nesse Carnaval. A estimativa é da Prefeitura de Belo Horizonte, que acredita que entre sexta e sábado, 75 mil pessoas irão embarcar pelo terminal rodoviário, no centro da capital. Outras 13 mil irão utilizar os ônibus que partem da Estação José Cândido da Silveira. Esse é o terminal que deve ser utilizados para o viajantes com destino ao Nordeste do país, Espírito Santo, Belém (PA), Brasília (DF), Campos dos Goytacazes (RJ) e São João da Barra (RJ).

Informações Nos sites do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Departamento de Estradas de Rodagem (DER–MG) é possível consultar as condições das estradas federais e estaduais do Estado. Há informações sobre trechos em obras e programação de interdições. O site da Via 040, empresa que administra da BR–040, também conta com informações atualizadas sobre a rodovia. O mesmo ocorre na página da Autopista Fernão Dias, que têm concessão da BR–381 entre Belo Horizonte e São Paulo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave