Levy diz que crescimento virá com apoio da iniciativa privada

Segundo a assessoria da Fazenda, Levy ressaltou que o varejo brasileiro é um dos maiores do mundo, além de ser o segmento da economia que mais emprega

iG Minas Gerais | Agência Brasil |


Estudo. 
Joaquim Levy deu carta branca para técnicos encontrarem medidas para reequilibrar contas
RENATO COSTA
Estudo. Joaquim Levy deu carta branca para técnicos encontrarem medidas para reequilibrar contas

A retomada do crescimento econômico virá com a ajuda da iniciativa privada, disse hoje (12) o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em reunião com empresários do varejo. De acordo com a assessoria de imprensa do ministério, o ministro destacou a contribuição do setor varejista para a recuperação da economia brasileira.

Segundo a assessoria da Fazenda, Levy ressaltou que o varejo brasileiro é um dos maiores do mundo, além de ser o segmento da economia que mais emprega. Ele pediu a união de esforços e lembrou que o varejo pode ajudar atrair investimentos e a retomar o crescimento.

O ministro explicou as medidas de ajuste corte de gastos e aumentos de tributos adotadas pelo governo. Ele destacou que o reequilíbrio fiscal e a solidez das contas públicas são imprescindíveis para o desenvolvimento do ambiente de negócios e a recuperação da confiança dos empresários.

Ao sair da reunião, a presidenta do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), Luiza Helena Trajano, disse que a melhoria do ambiente de negócios, com a redução da burocracia, reduz custo e representa a chave para a recuperação da confiança empresarial num ano de dificuldades econômicas.

“Hoje, uma empresa grande leva 102 dias para abrir uma inscrição. Isso gera falta de produtividade. Existem pequenas medidas que desburocratizam, diminuem custos e, para o varejo, qualquer diminuição de custo é importante. Vamos montar um comitê para ajudar a simplificar o país”, explicou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave