CBF tira Gallo do cargo de coordenador das seleções de base

O treinador ainda pode perder o posto de comandante da seleção olímpica

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Na próxima semana, Gallo deverá entregar para a cúpula da entidade um relatório sobre a participação do time brasileiro na competição
RAFAEL RIBEIRO/ CBF
Na próxima semana, Gallo deverá entregar para a cúpula da entidade um relatório sobre a participação do time brasileiro na competição

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já comunicou o técnico Alexandre Gallo sobre o seu desligamento do cargo de coordenador das categorias de base da seleção brasileira.

A saída do treinador do cargo foi definida após a quarta colocação da seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano sub-20.

O presidente da CBF, José Maria Marin, avaliou como "ruim" a campanha da equipe brasileira no torneio. "Não fiquei satisfeito com as atuações da seleção. Vou falar como torcedor e não como presidente. Prevaleceu o individualismo quando deveria prevalecer o coletivo", disse.

Marin é o principal fiador de Gallo dentro da CBF. Em 2012, ele escolheu o treinador para comandar todas as divisões de base.

Na próxima semana, o treinador deverá entregar para a cúpula da entidade um relatório sobre a participação do time brasileiro na competição.

Erasmo Damiani, do departamento de base do Palmeiras, é o nome mais cotado para ocupar a vaga de coordenador das categorias de base da seleção brasileira.

Gallo também o corre o risco de ser demitido do cargo de técnico da seleção olímpica. Caso Gallo seja demitido, a CBF deve convidar Dunga para acumular a função de treinador das seleções olímpica e principal.

Em sua última passagem no comando da seleção brasileira, Gallo dividiu a função de técnico da seleção olímpica e principal. Em Pequim, o time brasileiro ficou com a medalha de bronze. Na África do Sul, a seleção brasileira foi eliminada nas quartas de final para a Holanda.