Tenistas italianos são suspensos por suspeita de fraude em jogos

Os duplistas Daniele Bracciali e Potito Starace são alvo de investigação do Ministério Público da Itália, por supostamente terem lucrado com apostas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Em 2008, a dupla já havia sido suspensa por fraude de jogos e ganho com apostas
Federação Italiana de Tênis
Em 2008, a dupla já havia sido suspensa por fraude de jogos e ganho com apostas

A Federação Italiana de Tênis (FIT) suspendeu provisoriamente os tenistas Daniele Bracciali e Potito Starace por 40 dias, até que o Ministério Público do país conclua uma investigação de fraude. Em um comunicado oficial, a entidade afirmou que os dois atletas são suspeitos de alterar resultados de jogos, para obterem ganhos ilícitos com apostas.

Durante os 40 dias de suspensão, os promotores federais continuarão investigando as ações dos tenistas. Segundo a imprensa italiana, a FIT decidiu agir e punir Bracciali e Starace, “devido a repetição do comportamento ilícito dos atletas”.

Em 2008, a dupla já havia sido afastada de competições pela Associação Internacional de Tenistas (ATP), por manipulação de resultados e apostas. Os dois receberam ainda uma multa de 21 mil euros (R$ 67 mil).