Givanildo comanda nesta quinta coletivo apronto para o jogo com o Tupi

Treinador do América vai definir o substituto do volante Leandro Guerreiro, que se recupera de uma lesão na coxa direita

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Zagueiro Wesley Matos estava no Tupi antes de se transferir para o América
ASSESSORIA DE IMPRENSA DO AMÉRICA
Zagueiro Wesley Matos estava no Tupi antes de se transferir para o América

O técnico Givanildo Oliveira deverá comandar na tarde desta quinta-feira, no CT Lanna Drumond, o treino coletivo que vai definir a equipe do América para a partida deste sábado, em Juiz de Fora, contra o Tupi. Sem o volante Leandro Guerreiro, que se recupera de uma lesão no músculo adutor da coxa direita, Diego Lorenzi está na expectativa de ser o titular.

“Estou treinando e me dedicando ao máximo para quando chegar o momento poder atuar, dar meu máximo em campo e conseguir uma sequência no time”, afirma o jogador, que nos confrontos contra Guarani de Divinópolis e URT entrou na etapa complementar no lugar de Leandro Guerreiro. O volante é considerado um jogador polivante e pode atuar também como segundo atacante.

“Eu desejo é poder jogar e ajudar. Respeito as decisões do técnico Givanildo Oliveira e quero é fazer o meulho trabalho da melhor maneira possível”, destacou Diego Lorenzi. Além da mudança no meio-campo, o treinador americano também pode mudar a escalação na ala direita. Patrick e Robertinho estão na disputa pela vaga para enfrentar o Tupi.

Espião. De olho no confronto com o Tupi, o técnico Givanildo Oliveira vem conseguindo informações preciosas sobre o adversário com o zagueiro Wesley Matos, que antes de de se transferir para o América defendeu o Galo Carijó. “Conversamos bastante a respeito. Sabemos que vai ser uma partida complicada, o fator campo pressiona bastante no início do jogo. Mas isso pode virar a nosso favor com o tempo se a gente conseguir ficar com a bola. É uma torcida que pega no pé e o nervosismo dos atletas pode ser alto”, afirmou o jogador.

Wesley Matos atuou com a camisa do Tupi por quatro anos e também teve a oportunidade de trabalho com o técnico do Felipe Surian, que comanda o clube de Juiz de Fora no Campeonato Mineiro. “Eu conheço bastante o treinador deles. Quando eu comecei, ele já era o auxiliar. É uma excelente pessoa. Mas, se depender de mim, o que puder ajudar com informações eu ajudarei”, declarou o zagueiro.