PM acompanha retirada de 320 famílias de terreno na zona sul de SP

Terreno está destinado à construção de casas populares por meio Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Desde o começo da manhã desta quinta-feira (12), 320 famílias estão sendo retiradas de dois terrenos pertencentes à Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab), no Jardim Novo Santo Amaro, zona sul da capital paulista. Apesar do grande número de pessoas envolvidas, a saída é pacífica em processo de reintegração de posse acompanhado pela Polícia Militar.

Segundo a Secretaria Segurança Pública, acordo com os ocupantes fechado antes do início da retomada autorizada pela Justiça evitou o confronto. Uma das áreas fica na Rua Poço da Pedra, onde há um ano viviam cerca de mil pessoas em 280 moradias entre barracos de madeira cobertos por lonas ou casas de alvenaria. Na mesma área em uma rua nas proximidades mais 40 famílias também foram intimadas pela Justiça a deixar o local.

O terreno está destinado à construção de casas populares por meio Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. A desocupação deveria ter ocorrido no último dia 29 de janeiro, mas um acordo entre o órgão municipal e os invasores estendeu o prazo para que as famílias deixassem o local espontaneamente.

“Como os moradores não deixaram a área, a PM e os órgãos de apoio prosseguiram com a organização da ação”, diz a nota da secretaria. Mas, antes disso, ocorreram reuniões com os representantes dos órgãos públicos envolvidos. A partir dessas reuniões, os moradores foram informados da mudança. Houve também a distribuição de panfletos explicativos sobre a ação aos moradores.

Leia tudo sobre: ocupaçãoterrenopolíciasão paulo