Cavani cala críticos e PSG se garante nas quartas da Copa da França

Uruguaio abriu o placar aos 19 minutos de jogo, ao desviar de cabeça para as redes uma cobrança de falta certeira de David Luiz

iG Minas Gerais | AFP |

Cavani marcou um dos gols na vitória sobre o Nantes
PSG/DIVULGAÇÃO
Cavani marcou um dos gols na vitória sobre o Nantes

Muito criticado por ter desperdiçado chances claras no domingo contra o Lyon (1-1), Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain, respondeu com um gol nesta quarta-feira, na vitória por 2 a 0 sobre o Nantes que classificou os parisienses nas quartas de final da Copa da França.

O atacante uruguaio abriu o placar aos 19 minutos de jogo, ao desviar de cabeça para as redes uma cobrança de falta certeira de David Luiz.

O zagueiro brasileiro aproveitou as ausências de Lucas, Verrati e Ibrahimovic, que começaram no banco, para mostrar a precisão do seu pé direito na bola parada.

O volante Yohan Cabaye ampliou aos 34, ao pegar a sobra de um cruzamento do holandês Van der Wiel mal afastado pelo goleiro.

O técnico Laurent Blanc optou por entrar em campo com um time misto, e o capitão Thiago Silva sequer foi relacionado.

David Luiz formou a dupla de zaga 100% brasileira com o jovem Marquinhos, que jogava improvisado na lateral direita nas últimas partidas. Maxwell atuou na esquerda e Lucas acabou entrando para os vinte minutos finais, no lugar de Bahebeck.

Terceiro colocado do Campeonato Francês, o PSG ainda disputa quatro troféus nesta temporada. Além de tentar o tri na Ligue 1, está classificado a final da Copa da Liga e as oitavas de final da Liga dos Campeões.

Gols brasileiros

O sorteio das quartas de final da Copa da França, realizado pouco depois da partida, colocou no caminho dos parisienses o Monaco, em choque entre os dois primeiros colocados da última edição da Ligue 1.

O atual vice-campeão francês garantiu sua vaga ao derrotar em casa o Rennes por 3 a 1. Dois jovens brasileiros pouco conhecidos no país balançaram as redes na partida, um de cada lado. Cria das categorias de base do Cruzeiro, o zagueiro Wallace, de 20 anos, anotou o segundo gol do time do Principado. Já o meia Pedro Henrique, de 24 anos, que teve passagem pelo Caxias antes de jogar no futebol suíço, fez o gol de honra dos visitantes.

No estádio Louis II, o senegalês Ibrahima Touré abriu o placar de cabeça para o Monaco logo aos 9 minutos de jogo, em cobrança de escanteio.

Dois minutos depois, o Rennes foi castigado novamente na bola parada, quando Wallace ampliou, também de cabeça, numa cobrança de falta.

Pedro Henrique descontou aos 34, ao subir mais alto que Wallace e Abdennour para anotar mais um gol de cabeça na partida.

Anthony Martial selou o resultado de pênalti aos 22, após ele mesmo ser derrubado na área pelo cabo-verdeano Gelson Fernandes.

O time do Principado, que jogou com outro brasileiro, Fabinho, titular absoluto na lateral direita, mantém vivo o sonho de conquistar um troféu nacional nesta temporada, uma semana depois de ficar de fora da decisão da Copa da Liga ao perder nos pênaltis para o Bastia nas semifinais. Guingamp passa sufoco

O vice-campeão francês também está presente no cenário europeu, com o duelo de oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Arsenal, comandado por Arsène Wenger, que comandou o clube de 1987 a 1994. O primeiro duelo com os 'Gunners' está marcado para o dia 25 de fevereiro.

O Guingamp, que no domingo acabou com uma série de dois meses sem derrota do Monaco (1-0), escapou por muito pouco da eliminação na Copa da França diante do modesto Yzeure, da quarta divisão, que derrotou por 3 a 1 na prorrogação.

O time bretão sofreu um gol de Dady Ngoye aos 17 do segundo tempo, e só conseguiu evitar o vexame no último lance do tempo normal, quando Christophe Mandanne aproveitou um desvio de cabeça de Beauvue para mandar a bola para as redes e forçar o tempo extra.

Na prorrogação, Manganne voltou a ser o carrasco do pequeno Yzeure e Pied acabou de vez com o sonho do time amador.

Na terça-feira, o Saint-Etienne também suou para derrotar por 2 a 1 o Red Star, da terceira divisão, apesar de jogar mais de uma hora com homem a mais em campo.

Leia tudo sobre: psgcavanifaltadavid luizcopa da françavitóriaquartasnantes