Brasileira desaparece após tentar entrar ilegalmente nos EUA

Professora de inglês Najla da Cunha Salem, de 42 anos, teria pago cerca de US$20 mil para realizar travessia

iG Minas Gerais | Folhapress |

A professora de inglês Najla da Cunha Salem, de 42 anos, está desaparecida após tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos cruzando a fronteira com o México. Ela teria pago cerca de US$20 mil para realizar a travessia.

De acordo com parentes, a brasileira, que já morou ilegalmente durante seis anos nos EUA, viajou no dia 21 de novembro para a América do Norte e cruzaria a fronteira para encontrar o filho de 12 anos e o namorado, que estavam em Long Island, no Estado de Nova York.

Ainda segundo familiares, a professora teria entrado em contato já em solo americano, na cidade de McAllen, no Texas. Na ligação, ela teria informado que realizaria uma caminhada de 20 km até a cidade de Houston. Após isso, ela não foi mais encontrada.

Dias após o contato de Najla, o namorado teria recebido uma ligação dos responsáveis pela travessia da fronteira informando que ela passou mal durante o trajeto e morreu após uma parada cardíaca. O corpo teria sido deixado no deserto.

O Ministério de Relações Exteriores informou que já foi acionado por parentes da brasileira para que o suposto óbito em território norte-americano fosse confirmado.

Ainda segundo o ministério, os consulados do Brasil em Houston e na Cidade do México foram contatados para verificar a situação. O nome de Salem não consta, no entanto, das bases de dados de óbitos.

O Consulado Geral do Brasil em Nova York também está sendo acionado, para que sejam verificadas informações a respeito do filho da brasileira, que se encontra nos Estados Unidos.

Segundo parentes, ele possui dupla cidadania, e estaria com o namorado da professora, que tem visto permanente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave