Polícia prende suspeitos de matar empresário em assalto no Calafate

Crime aconteceu no dia 22 de janeiro deste ano; vítima foi baleada por assaltante dentro de uma vidraçaria, onde outras seis pessoas eram mantidas reféns

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Vidraçaria é tradicional no bairro Calafate
Google Street View / REPRODUÇÃO
Vidraçaria é tradicional no bairro Calafate

A Polícia Civil prendeu quatro homens suspeitos de envolvimento com o crime que terminou na morte do empresário Washington Rezende Pereira, de 52 anos, dono de uma vidraçaria no bairro Calafate, na região Oeste de Belo Horizonte. O crime aconteceu no dia 22 de janeiro deste ano, quando os funcionários do estabelecimento se preparavam para encerrar o expediente. Dois homens armados chegaram ao local, anunciaram o assalto e exigiram que as vítimas entregassem o malote. O dono da vidraçaria percebeu a movimentação e ao chegar ao pátio para perguntar o que estava acontecendo, foi baleado. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com a delegada Talita Martins, uma das responsáveis pela investigação do crime, os quatro suspeitos foram presos na segunda-feira (9). Segundo ela, um dos homens, que seria o mandante do assalto, é vidraceiro e conhecia a rotina da empresa da vítima. Ele teria planejado o assalto e levado os assaltantes até o local do crime, além de dar fuga à dupla.

A polícia chegou até ele por meio das imagens das câmeras de segurança, que mostraram o carro em que o suspeito fugiu após o crime. Além do vidraceiro, o cunhado dele e a dupla que assaltou o estabelecimento foram presos. Um deles, segundo a delegada, negou participação no crime, mas os quatro homens foram reconhecidos pelas vítimas.

Os suspeitos foram encaminhados para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira, presos pelo crime de latrocínio.

O caso

No dia 22 de janeiro, dois homens invadiram a vidraçaria da vítima no bairro Calafate perto do fim do expediente e fizeram sete reféns. Eles exigiram que os funcionários entregassem o malote.

Quando percebeu a movimentação no pátio da empresa, o dono do estabelecimento saiu do escritório para ver o que estava acontecendo e foi baleado. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a vítima entrou em luta corporal com um dos assaltantes e foi atingido por outros disparos. Ele chegou a ser levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Após o crime, os assaltantes fugiram levando pertences das vítimas e a quantia de R$ 1.500.  

Leia tudo sobre: vidraçariacalafatesuspeitosempresáriomorte