Presidente da Ferrari afirma não esperar milagre em 2015

Dirigente quer esperar testes em Barcelona para ver progresso da escuderia italiana

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ferrari SF15-T : O novo carro da Ferrari chama a atenção pelo bico acentuadamente mais baixo e longo e que se projeta à frente da asa dianteira . O novo monoposto tem sido o mais veloz nos testes iniciais
Divulgação/ Ferrari
Ferrari SF15-T : O novo carro da Ferrari chama a atenção pelo bico acentuadamente mais baixo e longo e que se projeta à frente da asa dianteira . O novo monoposto tem sido o mais veloz nos testes iniciais

O bom desempenho mostrado pela dupla Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen nos testes de Jerez de la Frontera, na semana passada, não foi suficiente para fazer o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, acreditar que o time colocou fim na má fase que atravessa.

Sem vencer uma corrida desde o GP da Espanha de 2013 e tendo encerrado, pela primeira vez desde 1993, uma temporada sem nenhuma vitória, o dirigente disse não "esperar milagres". E afirmou que os testes da semana que vem, em Barcelona, devem dar uma resposta mais definitiva sobre o progresso do time italiano em 2015.

"Fiquei empolgado com a performance de nosso novo carro, mas temos de lembrar que uma coisa é fazer uma volta rápida e outra, bem diferente, é fazer uma corrida inteira", afirmou Marchionne à TV britânica BBC.

"Tenho muita confiança no trabalho dos 'meninos'. Estou orgulhoso do trabalho que fizeram até agora. Mas temos que ver o que acontece na abertura do Mundial, na Austrália. Não espero milagres, mas é importante ver progresso", disse o dirigente italiano.

Em Jerez, na primeira de três sessões de testes da F-1, Vettel e Raikkonen foram os mais velozes em três dos quatro dias de ensaios - a única exceção foi o dia em que Felipe Nasr, da Sauber, fez o melhor tempo.

Apesar disso, muitas equipes, especialmente as equipadas com motores Mercedes, não exploraram o total potencial de seus carros, daí a incerteza sobre a melhora da Ferrari em relação ao campeonato passado.

O time italiano passou por uma grande reformulação, passando pela saída de Fernando Alonso e a chegada de Vettel e a contratação de um novo chefe para a escuderia, o italiano Maurizio Arrivabene, entre outras mudanças.

"Nos testes de Barcelona acho que teremos uma prova definitiva sobre o progresso que tivemos até agora", completou Marchionne sobre a sessão que acontece entre quinta-feira e domingo da semana que vem, no circuito de Montmeló.

Depois deste ensaio ainda haverá mais quatro dias de testes, também em Barcelona, antes da abertura do campeonato, em 15 de março, em Melbourne.

Leia tudo sobre: fómrula 1ferraritemporada 2015vettelraikkonentestesbarcelona