Comércio varejista fecha o ano com forte queda, informa IBGE

Dados divulgados, nesta quarta-feira (11), registrou quedas de 2,6% no volume de vendas e de 2,4% na receita nominal

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Com mais opções, consumidor não deve se concentrar numa só preferência
LEO FONTES - 14.11.2008
Com mais opções, consumidor não deve se concentrar numa só preferência

Apesar de ser um mês em que tradicionalmente há aumento das vendas em face das comemorações natalinas, o comércio varejista fechou o mês de dezembro do ano passado com queda expressiva tanto no volume de vendas quanto na receita nominal. A receita nominal é calculada sem levar em conta a inflação do período.

Dados divulgados nesta quarta-feira (11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que, em dezembro de 2014, na série com ajuste sazonal, o comércio varejista do país apresentou quedas de 2,6% no volume de vendas e de 2,4% na receita nominal. Ajuste sazonal é um acerto feito pelos técnicos para compensar números que variam de acordo com a estação.

Segundo a Pesquisa Mensal do Comércio, em ambos os casos foram os primeiros resultados negativos após quatro meses consecutivos de crescimento. Em relação a dezembro do ano anterior, o volume de vendas variou 0,3% e a receita, 6,0%. No acumulado do ano, o volume foi a 2,2% e, a receita, a 8,5%.

No comércio varejista ampliado, a variação sobre o mês anterior, com ajuste sazonal, foi ainda pior: quedas de 3,7% tanto para o volume de vendas quanto para a receita nominal. No primeiro caso, o volume de vendas voltou a ser negativo depois de três meses de crescimento e, em relação à receita, depois de cinco meses consecutivos positivos. Em relação ao ano anterior, o volume de vendas também teve variação negativa (-2,2%) sobre dezembro de 2013, mas a receita nominal subiu 3%. No acumulado do ano, o volume de vendas mostrou recuo (-1,7%), enquanto a receita nominal elevou-se em 3,9%.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave