Banqueiros viajavam até correntistas

iG Minas Gerais |

Genebra, Suíça. Os banqueiros do HSBC Suíça viajaram para pelo menos 25 países de quatro continentes para se reunirem discretamente, e às vezes ilegalmente, com clientes que colocam seus fundos não declarados, segundo novas revelações da operação SwissLeaks publicadas ontem na imprensa suíça.  

Assim, entre 2004 e 2005, os documentos do SwissLeaks – informações roubadas do HSBC Suíça por Hervé Falciani – mostram que houve pelo menos 1.645 encontros em 25 países com clientes do banco, segundo os jornais “Tages Anzeiger” e “Le Temps”. Esses encontros costumavam acontecer em hotéis de luxo ou em restaurantes caros. Quando eram apenas visitas de cortesia, elas eram legais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave