‘Clássico do Milho’ agita Patos de Minas nesta quarta-feira

Principais times da cidade reeditam confronto na elite do Estadual após dez anos de jejum

iG Minas Gerais | Antônio Anderson |



Alexandre Barroso, técnico do Mamoré, deve cair em caso de derrota hoje
LEO FONTES / O TEMPO
Alexandre Barroso, técnico do Mamoré, deve cair em caso de derrota hoje

Depois de quase dez anos, URT e Mamoré voltam a se enfrentar, nesta quarta, às 20h, no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, em uma partida válida pela elite do Campeonato Mineiro. O “Clássico do Milho”, como é conhecido o confronto na cidade, poderá servir como um divisor de águas para as duas equipes, que vivem momentos bastante diferentes no campeonato estadual.

Com uma vitória e uma derrota, a URT tem a chance, no caso de somar os três pontos, de chegar pela primeira vez ao grupo dos quatro primeiros colocados da competição. Para o Mamoré, que perdeu os dois primeiros jogos, o resultado positivo poderá representar um início de recuperação no Estadual e a oportunidade de deixar a zona de rebaixamento.

A rivalidade entre os clubes já tem quase 50 anos. Ao longo da história, foram registrados 42 confrontos, sendo que a vantagem é da URT, que venceu 16. O Mamoré saiu vitorioso em 13 oportunidades e ainda foram registrados 13 empates. Pela elite do futebol mineiro, os arquirrivais não se enfrentam desde o dia 20 de fevereiro de 2005, quando o Pato venceu o Sapo por 2 a 1.

Duelos. Entre 2010 e 2013, eles mediram forças no Módulo II do Mineiro. Nesse período, foram registradas três vitórias da URT, três do Mamoré e dois empates.

Para o clássico desta noite foram postos à venda 4.858 ingressos ao preço de R$ 60 e R$ 30 (meia-entrada). Ao torcedor do Mamoré foram destinados 480 ingressos nas arquibancadas atrás do gol da avenida Paranaíba.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave