‘Não mereço perdão’, diz Kayla em carta

Na semana passada, o grupo anunciou que ela havia morrido em um ataque aéreo da Jordânia, e que atingiu o edifício onde que estava sendo mantida em Raqa

iG Minas Gerais |

Washington. “É difícil saber o que dizer. Por favor, saibam que estou em um local seguro, completamente desarmado e saudável; tenho sido tratada com muito respeito e gentileza (...). Se ‘sofri’ em toda essa experiência, foi só ao saber quanto sofrimento fiz vocês passarem; nunca vou pedir para me perdoarem, já que não mereço perdão”, disse Kayla Jean Mueller, a refém do Estado Islâmico que foi morta na Síria, em carta escrita à sua família e divulgada nesta terça. A família decidiu divulgar a carta depois de confirmar a morte da jovem.

Na semana passada, o grupo anunciou que ela havia morrido em um ataque aéreo da Jordânia, e que atingiu o edifício onde que estava sendo mantida em Raqa. Os radicais disseram que nenhum dos seus combatentes foi morto nos ataques aéreos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave