MPF e Banco Mundial firmam acordo

Janot viajou a Washington no fim de semana com quatro procuradores da operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção dentro da Petrobras

iG Minas Gerais |

WASHINGTON, EUA. O Ministério Público Federal e o Banco Mundial assinaram nesta terça, em Washington, um acordo de cooperação para prevenção e investigação de corrupção e fraudes que violam leis nacionais ou políticas da instituição.  

O procurador geral da República, Rodrigo Janot, participou da cerimônia de assinatura. “Temos que ressaltar a importância de que nossas instituições possam trocar informações para detectar, documentar e prevenir fraudes e corrupção”, afirmou, segundo comunicado divulgado pelo Banco Mundial.

Janot viajou a Washington no fim de semana com quatro procuradores da operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção dentro da Petrobras. A intenção da viagem é aumentar a cooperação entre as autoridades norte-americanas e brasileiras nas investigações.

Desde o fim de 2014, o Departamento de Justiça norte-americano e a SEC (a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) investigam os desvios da Petrobras. A SEC conduz investigação para saber se o esquema de corrupção na estatal prejudicou os investidores.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave