Farc manterão trégua unilateral na Colômbia, diz Piedad Córdoba

O conflito interno colombiano deixou 220.000 mortos e 5,3 milhões de deslocados

iG Minas Gerais | AFP |

A guerrilha comunista das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) decidiu manter sua trégua unilateral por tempo indeterminado, apesar de diversos ataques do Exército, anunciou nesta segunda-feira a ex-senadora Piedad Córdoba, após se reunir com líderes rebeldes em Cuba.

"A delegação de paz das Farc respondeu de forma positiva a este pedido (de manter a trégua declarada em dezembro), apesar das hostilidades" das forças militares, disse Córdoba, que chefiou uma delegação da chamada Frente Ampla pela Paz, integrada por personalidades e organizações sociais colombianas, que se reuniu com os guerrilheiros em Havana.

"A Frente Ampla reivindica que o governo assuma também comportamentos consequentes e recíprocos, que permitam prolongar o cessar-fogo unilateral", acrescentou Córdoba, em alusão às demandas de silenciar as armas enquanto se desenvolvem as negociações de paz em Havana, iniciadas em novembro de 2012, que visam a por um fim ao conflito armado que já dura meio século.

Esta Frente se encarregou de verificar a trégua unilateral por tempo indeterminado, decretada pelas Farc em 20 de dezembro, à qual se somou o governo de Juan Manuel Santos, que acredita que os rebeldes aproveitariam o cessar-fogo unilateral para se fortalecer militarmente.

O conflito interno colombiano deixou 220.000 mortos e 5,3 milhões de deslocados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave