STF determina prisão de empresário de ônibus do ABC Paulista

O entendimento do STF é que o recurso tinha a intenção procrastinatória, ou seja, de adiar o cumprimento das determinações judiciais

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Ministro Luiz Fux criticou a falta de posicionamento do Legislativo em relação à cassação dos condenados
STF/DIVULGAÇÃO
Ministro Luiz Fux criticou a falta de posicionamento do Legislativo em relação à cassação dos condenados

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou habeas corpus e determinou cumprimento imediato de pena ao empresário Baltazar José de Souza. O empresário do setor de transporte urbano da região do ABC paulista foi condenado a quatro anos de prisão e multa por crimes financeiros e tributários.

O entendimento do STF é que o recurso tinha a intenção procrastinatória, ou seja, de adiar o cumprimento das determinações judiciais. Segundo nota do tribunal, antes de acionar o Supremo, a defesa do empresário teve vários recursos rejeitados pelo Superior Tribunal de Justiça.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave