Clientes querem economizar

Para driblar a escassez de água, ela conta com um reservatório extra. Mas ainda assim passa aperto

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |



No Spa Águas Claras, direção conta com a conscientização dos clientes
Divulgação / Espaco Aguas Clar
No Spa Águas Claras, direção conta com a conscientização dos clientes

A praticidade e a vontade de economizar água e energia são alguns dos motivos que têm levado muitas pessoas a procurarem os serviços de lavanderia. “Muitos clientes querem economizar, fazem as contas e percebem que vale a pena. Nossas máquinas são norte-americanas e consomem pouca água. A redução na comparação com as máquinas domésticas é de 50%”, explica a franqueada da Prima Clean, no Caiçara, Terezinha de Melo Ribeiro.  

“Ainda teve muita gente que dispensou a empregada, já que os custos para mantê-la subiram”, diz.

Para driblar a escassez de água, ela conta com um reservatório extra. Mas ainda assim passa aperto. “No começo de janeiro, ele quase zerou, pois ficamos quase uma semana sem água”, lembra Terezinha, que ainda tem que lidar com aumento de custos. “Os custos cresceram neste ano com o aumento do salário. Tivemos que fazer um reajuste, que foi de 8%. Agora, a energia vai pesar ainda mais, mas estamos tentando segurar ao máximo os repasses.”

Na Acqua Escola de Natação, na Pampulha, a água das piscinas não é um problema, já que é filtrada e reaproveitada, segundo a proprietária da escola Célia Cristina Mafra Milani. “Se faltar, o problema será no uso dos banheiros”, diz. 

Esforço

Antecipação. No Minas Tênis Clube, a campanha para a redução da água e energia começou em outubro de 2014. Até o fim de 2015, a iluminação da unidade I passará a ser por lâmpadas de LED. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave