França prende seis suspeitos de integrar grupos radicais islâmicos

Cinco pessoas foram presas em Albi e seus arredores; sexta prisão ocorreu na região de Toulouse, explicou à AFP uma pessoa próxima à investigação

iG Minas Gerais | Folhapress |

Seis pessoas suspeitas de pertencer a uma filial jihadista foram detidas na manhã deste domingo (8) em Toulouse e Albi (sudoeste da França), anunciou o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve.

Cinco pessoas foram presas em Albi e seus arredores. A sexta prisão ocorreu na região de Toulouse, explicou à AFP uma pessoa próxima à investigação.

Segundo esta fonte, os presos são interrogados pela transferência de fundos suspeitos e por recrutar interessados em lutar junto a grupos radicais islâmicos. Os investigadores também tentam averiguar se os detidos viajaram à Síria.

"Esta nova operação é realizada após a detenção há cinco dias de oito pessoas na região parisiense e em Lyon por motivos similares", lembrou Cazeneuve.

As autoridades francesas redobram seus esforços para limitar a saída de potencias jihadistas rumo a Síria, após os atentados de Paris --incluindo a invasão à sede do jornal "Charlie Hebdo"-- que deixaram 17 mortos em janeiro.

Nos dias posteriores aos ataques, o primeiro-ministro Manuel Valls disse que os serviços antiterroristas vigiavam 3.000 pessoas suspeitas de pertencer à órbita jihadista na França.

Cazeneuve indicou há alguns dias que cerca de 1.400 franceses foram combater na Síria e no Iraque, dos quais 73 morreram em operações terroristas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave