Galo mostra consistência defensiva e ofensiva em 2015, avaliam atletas

Alguns jogadores, porém, ressaltam que equipe alvinegra ainda tem de evoluir para se dar bem na temporada

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

ESPORTES BH MG: LANCES DA PARTIDA ENTRE MAMORE X ATLETICO MINEIRO, EM PATOS DE MINAS, MG ,  VALIDA PELA SEGUNDA RODADA DO CAMPEONATO MINEIRO 2015 . NA FOTO: 

FOTOS: DENILTON DIAS / O TEMPO / 06.02.2015
DENILTON DIAS / O TEMPO
ESPORTES BH MG: LANCES DA PARTIDA ENTRE MAMORE X ATLETICO MINEIRO, EM PATOS DE MINAS, MG , VALIDA PELA SEGUNDA RODADA DO CAMPEONATO MINEIRO 2015 . NA FOTO: FOTOS: DENILTON DIAS / O TEMPO / 06.02.2015

Tão importante quanto iniciar a temporada com vitórias é apresentar um bom futebol. O início do ano para o Atlético tem sido assim. O time vem mostrando entrosamento, variação de jogadas, pegada na marcação e bom poder de defesa e de ataque. Esse bom começo pode causar certa surpresa pelo fato de o duelo com o Mamoré ter sido apenas o terceiro jogo na temporada e a equipe já está se portando bem em campo. Por outro lado, o bom desempenho pode ser explicado pela manutenção da base alvinegra de 2014 para 2015.

Entre os titulares, apenas Diego Tardelli saiu, negociado com o futebol da China, com o argentino Lucas Pratto tomando o seu lugar. No mais, os outros 10 titulares, campeões da Copa do Brasil, estão iniciando os jogos do alvinegro. As pouquíssimas mudanças na equipe fazem com que o alvinegro leve vantagem sob os adversários que ainda estão em processo de reconstrução e entrosamento.

Pode-se citar Cruzeiro, Palmeiras, Grêmio, Internacional e Fluminense como clubes que sofreram grandes mudanças, tropeçaram nesta temporada contra adversários teoricamente mais fracos e que agora precisarão se ajustar novamente para buscarem títulos.

Considerando todo esse contexto, o meia Dátolo vê o Atlético um passo à frente de clubes que sofreram muitas alterações. “Acho que estamos sim. O nosso grupo está muito forte, unido, e isso é muito importante”, declarou.

O lateral-esquerdo Pedro Botelho, que ganhou a vaga do lesionado Douglas Santos, valorizou o trabalho do clube dentro e fora de campo. "É fundamental manter o elenco. Quanto mais o elenco joga junto, mais vai se criando conjunto e assim fica muito melhor. A direção está de parabéns. Em campo, temos 100% de aproveitamento, duas vitórias, seis pontos, quatro gols marcados e nenhum sofrido (sem contar a vitória por 4 a 2 no amistoso contra o Shakhtar Donetsk-UCR). Começamos da melhor maneira possível. Nosso time está forte. Está atacando bem, defendendo-se muito bem também. É dar sequência no trabalho para que no futuro possamos colher os frutos”, declarou.

Para o meia-atacante Luan, só o entrosamento não basta para que o Galo permaneça na rota de títulos. “Não vai valer de nada a gente ter se entrosado nesses últimos três anos se a gente não se doar, não correr, não nos dedicarmos ao máximo dentro de campo para sair com as vitórias. Porque para jogar no Atlético tem que ter coração, raça e amor ao clube”, disse.

O goleiro Victor ressalta que o time precisa melhorar em alguns aspectos. “Acho que é um bom início, mas também não temos que achar que estamos 100%. Temos muito para evoluir, e vamos evoluir porque temos um elenco de muita qualidade”, projetou.  

Leia tudo sobre: atleticogaloluandatolovictorpedro botelho