‘Mais tempo’ vai virar lucro para empresa

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Para a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a licença-maternidade de seis meses é fundamental para a saúde do bebê. Foi a entidade que propôs o projeto que criou a possibilidade de estender o benefício em dois meses. “O contato com a família, principalmente com a mãe, é muito importante nesse início da vida”, diz a assessora de acompanhamento da licença maternidade da SBP, Valdenise Martins Laurindo Calil.

A médica lembra ainda que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento exclusivo até os seis meses, o que só é possível se a mãe estiver afastada do trabalho por este período. Ela diz ainda que há um benefício futuro para a empresa. “As mães vão faltar menos do trabalho, porque os filhos vão adoecer menos no futuro”, diz. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave