Sede respira criatividade

Foi ali que o curitibano Leonardo Rodrigues da Silva, 42, foi acolhido quando trouxe seu projeto para Belo Horizonte

iG Minas Gerais | Angélica Diniz |


Mateus Vieira Lana é sócio-fundador da start-up SmarttBot
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Mateus Vieira Lana é sócio-fundador da start-up SmarttBot

Cerca de R$ 1,2 milhão foram destinados pelo governo para a sede do Seed, no bairro de Lourdes. O espaço possui salas de reuniões, estações de trabalho e um local para estimular a criatividade. Conta com vídeogames, piscina de bolinhas e refeitório.  

Foi ali que o curitibano Leonardo Rodrigues da Silva, 42, foi acolhido quando trouxe seu projeto para Belo Horizonte. Após seis anos desenvolvendo um produto de automação para equipamentos de ginástica, que otimiza o treino, finalmente a start-up MovSmart foi concretizada. “Um esforço de anos foi resolvido em seis meses no Seed. Já abrimos uma academia no bairro Santa Lúcia e vamos inaugurar outra no Belvedere”.

Para o consultor de processos de conversação do Seed, Luiz Algarra, o que o torna especial é seu êxito como ponte entre comunidade de inovadores, programas governamentais e pesquisas acadêmicas. “Esse diálogo interinstitucional é raro e precioso e, por isso, deve ser preservado e cultivado”, completou.

O Seed foi destaque na Bloomberg Foudation como um dos grandes projetos de inovação do setor público no mundo – um dos três únicos citados no Brasil. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave