Coalizão intensifica os bombardeios

Uma legenda informava que se tratava dos escombros nos quais a americana morreu

iG Minas Gerais |

Beirute, Líbano. Os aviões da coalizão internacional contra o Estado Islâmico (EI) bombardearam o reduto jihadista de Raqa ontem, enquanto prossegue a incerteza sobre o destino da refém norte-americana supostamente morta em um bombardeio da coalizão.

Embora o EI tenha anunciado na sexta-feira a morte por “fogo amigo” da trabalhadora humanitária Kayla Jean Mueller, 26, Washington ainda não confirmou a informação porque diz não ter provas, enquanto a Jordânia expressou seu ceticismo a respeito. Os jihadistas não divulgaram fotos do corpo e publicaram apenas imagens de imóveis destruídos. Uma legenda informava que se tratava dos escombros nos quais a americana morreu.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave