Banco de dados guarda documentos

O Rentev foi criado pela advogada Luciana Dadalto, que, observando como esse registro é feito em outros países, resolveu criar um para o Brasil

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Em setembro do ano passado, entrou no ar o Registro Nacional de Testamentos Vitais (Rentev)*. Lá, os usuários podem cadastrar gratuitamente seus testamentos vitais, que ficam salvos para quando for necessário acessá-lo.  

“Uma das questões que se coloca é ‘como encontrar esse documento, ou quem tem esse documento’. Com o registro, o usuário armazena seu testamento em um banco de dados e recebe uma senha para acessá-lo. Essa senha pode ser passada para as pessoas de confiança, que abrirão o testamento vital quando ele for necessário”, explica a médica Cristiana Guimarães Paes Savoi, que está fazendo algumas alterações em seu documento para poder cadastrá-lo no registro. O Rentev foi criado pela advogada Luciana Dadalto, que, observando como esse registro é feito em outros países, resolveu criar um para o Brasil. “Em Portugal, nos Estados Unidos e em outros lugares, esse banco de dados é governamental. Como aqui ainda não havia, resolvi criar um”, conta ela. *Acesse o Rentev: www.testamentovital.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave