Atriz revela que não tinha muita segurança em seguir na carreira

iG Minas Gerais |

Com tantas dúvidas acerca da profissão e da exposição que ela promove, Priscila Fantin assume que demorou para ter certeza de que gostaria de seguir a carreira de atriz. Durante toda a temporada de “Malhação” – sua estreia na TV em 1999 –, achava que não seria capaz de interpretar outra personagem.

A dúvida persistiu em “As Filhas da Mãe”, exibida pela Globo em 2001. Quando o diretor Luiz Fernando Carvalho a chamou para protagonizar “Esperança”, no ano seguinte, ela negou o convite. Assustada, não queria o peso de protagonizar mais uma novela, principalmente sendo no horário mais nobre, às 21h.

“Tinha certeza de que não ia conseguir fazer. A Maria era muito sofredora. E ele disse que era para confiar nele, que eu ia conseguir”, relembra.

Foi no folhetim de Benedito Ruy Barbosa e Walcyr Carrasco que a atriz teve a segurança para levar o trabalho como atriz adiante. “Ali entendi a profissão. Aprendi a interpretar e o enorme prazer que eu sentia com isso”, revela.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave