Festa não salva setor hoteleiro de crise

Essa demanda, segundo ela, não atende ao número de hoteis criados em função da Copa do Mundo sediada no Brasil no ano passado. Atualmente, são 13 mil quartos em Belo Horizonte

iG Minas Gerais | Angélica Diniz |

O movimento crescente do Carnaval em Belo Horizonte não animou o setor hoteleiro na capital. A taxa de ocupação registrada em janeiro deste ano foi de 36%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (ABIH). “O público do Carnaval de Belo Horizonte parece ser de moradores da cidade, que vão inclusive receber turistas”, acredita a presidente da entidade, Patrícia Coutinho.

Essa demanda, segundo ela, não atende ao número de hoteis criados em função da Copa do Mundo sediada no Brasil no ano passado. Atualmente, são 13 mil quartos em Belo Horizonte. De acordo com a ABIH, já são três hoteis fechados na capital desde o fim do evento esportivo: Liberty, Promenade e Square. No último mês, outro empreendimento fechou as portas por falta de movimento, o Campos Liberdade. Outros dois devem fechar e mudar de setor nos próximos meses. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave