Salvador vai se tornar um artista famoso

Personagem de Paulo Vilhena também terá um final feliz ao lado de Helena

iG Minas Gerais |


Vilhena tem recebido elogios por sua interpretação no folhetim
Globo
Vilhena tem recebido elogios por sua interpretação no folhetim

São Paulo. Marcado por uma forte interpretação do ator Paulo Vilhena, o esquizofrênico Salvador, que ganhou o carinho do público, deve ter um final feliz na novela “Império” (Globo). “É muito gratificante saber que o personagem atingiu seu objetivo. Li muito e busquei referências sobre artistas que eram doentes e que criaram obras maravilhosas”, comenta Vilhena.

Com a criatividade e a inspiração em alta, o trabalho de Salvador tem sido aproveitado pelo falsificador Orville (Paulo Rocha), que ganhou muito dinheiro à custa do rapaz. A guinada na vida do pintor se dá com ajuda de Helena (Júlia Fajardo), que vem insistindo para que Orville abra uma conta bancária em nome de Salvador. “Helena é muito justa e coerente e tem uma coragem que está diretamente relacionada à exploração que Orville exerce sobre Salvador. Essa força surge quando ela vê uma pessoa que ela ama tanto ser maltratada por alguém que deveria estar cuidando dela”, comenta Júlia.

Convencido de que fez mal ao artista, Orville passa a organizar com Helena uma exposição para revelar a identidade do “pintor misterioso”, que na verdade é Salvador.

Pela internet, o autor Aguinaldo Silva já adiantou que a exposição será um sucesso e Salvador ficará famoso. Os tiques e ataques o tornarão uma celebridade. “A fama, nesse caso, será um sinal de reconhecimento”, comenta Vilhena. “É por ele que Helena vem lutando e se arriscando. Ela poderá cuidar da carreira dele, o que é uma possibilidade. Acredito que esse pode ser um ótimo desfecho para a trama do casal”, complementa Júlia.

Para coroar o final feliz de Salvador, ele e Helena deverão se casar em grande estilo. “Desde o primeiro encontro deles, o amor foi o fio condutor da história. Tudo o que acontece entre eles é consequência dessa pureza e dessa cumplicidade”, diz Vilhena.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave