Bahia sem folia

Descontos e atendimento VIP agradam turistas

iG Minas Gerais | Paula Coura |

Salvador. Capital baiana investe para receber mais visitantes
Rita Barreto/setur-ba
Salvador. Capital baiana investe para receber mais visitantes

Ai que tristeza quando o Carnaval se vai levando junto o sol do verão. O alento é que com o fim da estação mais quente do ano chega o período das ofertas turísticas. Para quem está com aquela vontade imensa de viajar até a Bahia, mas falta grana ou ela está um pouquinho curta, a hora é agora. É que durante a baixa temporada (entre os meses de março a junho e agosto a novembro), além da diminuição da agitação – as férias de janeiro são as preferidas para viagens para grande parte dos brasileiros –, também cai são os preços. Com menos turistas, hotéis, restaurantes e agências de viagens fazem promoções para diversos destinos do Estado.

“A Bahia tem atrativos durante todo o ano. A diferença é que, na baixa temporada, diminui um pouco o volume de turistas”, explica André Biagioni, gerente comercial da Viagens Master. “Em um pacote montado, se comparado à alta temporada, o desconto pode ser de 40%”, garante.

“Para quem não gosta muito de movimento, essa época (baixa temporada) é ideal. Você tem a oportunidade, por exemplo, de ser melhor atendido em um restaurante”, garante o auxiliar administrativo Arlindo Queiroz, que prefere viajar na baixa temporada.

Investimento

E o que o litoral baiano tem de tão atrativo? Além de cidades históricas e modernas, o Estado se prepara cada vez mais para seus turistas. Em janeiro deste ano, a Secretaria de Turismo da Bahia ganhou liberação do governo para executar obras de infraestrutura turística. O decreto, assinado pelo ex-governador Jaques Wagner, permitiu que a Setur encaminhasse para autorização da Procuradoria Geral do Estado 17 processos licitatórios de obras, com recursos do Ministério do Turismo, e mais três vinculados ao Prodetur Nacional-Bahia. O contrato será assinado nos próximos dias.

Entre as obras previstas estão a recuperação das instalações do Museu Wanderley Pinho, em Candeias, e a implantação de equipamentos turísticos em Nazaré, Irará, Paulo Afonso, Ilhéus, Porto Seguro, Lençóis e Salvador.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave