Senhor Paulo

iG Minas Gerais | Paulo Bressane |

Forno de Minas - Dalva, Helder e Hélida Mendonça levando Minas para o mundo
Arquivo Paulo Bressane
Forno de Minas - Dalva, Helder e Hélida Mendonça levando Minas para o mundo

“Essa cultura do ‘odiojornalismo’ e estilo ‘Veja’ onde só se alarma, vaticina desgraça e faz conjecturas para dar errado não vai dar! O povo democrata não permitirá.

Fazer parte da ultradireita raivosa da ‘tropa de choque’ ultraconservadora (Arnaldo Jabor, Diogo Mainardi, Reinaldo Azevedo, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Ricardo Noblat, Rodrigo Constantino...), que alimenta a fábrica de memes da ultradireita que se instalou e trabalha para minar projetos, propostas, programas sociais e a democratização da mídia não levará a lugar nenhum.

Nesses últimos 12 anos de evolução social-humana, 30 milhões de pessoas (jovens, mulheres e crianças) deixaram de passar fome. Crianças pobres hoje andam arrumadas, calçadas e sem fome.”

“Acordar cedo procurando o que comer e dormir sem encontrar, nunca mais! A geração que não passou fome está hoje com dez anos, está mais alta do que seus pais. Daqui a sete, oito anos, no próximo governo Lula, estará entrando nas universidades. Realmente, isso deve doer na direita. E quem está viabilizando isto é gente que foi pobre, de grande coração, inteligentes, como o retirante nordestino e a mineira guerreira (Coração Valente); eles colocarão o Brasil no ainda pequeno grupo de países que têm patamares sociais elevados. Minas Gerais, para desgraça dos coxinhas, dos Aécios Neves da vida e da direita retrógrada e raivosa, deverá deslanchar nos próximos oito anos, pois agora por aqui tem governador de verdade que também lutou contra a ditadura que deu o golpe de Estado. Direita nunca mais”.

O ano mal começou e os iludidos pela farsa petista, com a falsa sensação de que Lula e Dilma salvaram o país, começam a me espezinhar sem perceber a realidade brasileira. Vamos por etapas: 1) A tal “tropa de choque ultraconservadora” é uma das poucas com peito para dizer a verdade, aliás, vem de suas críticas a esperança de um país melhor. 2) Quanto à fome, na tabela petista só é pobre quem ganha abaixo de R$ 70, e com R$ 291 já pertence à classe média. É fácil matar a fome com números. 3) Ter jovens na universidade se preparando profissionalmente é o sonho do empresariado. 4) Lula é realmente inteligente, porém, sua psicopatia colocou o poder como prioridade absoluta. Quanto a Dilma e seu “coração valente”, bom, deixa pra outra hora. 5) Em relação ao Pimentel, estaremos olhando para ele de forma independente e torcendo para que faça um bom governo.

A Forno de Minas,ao comemorar seus 25 anos, prepara uma série de ações para celebrar a data durante todo o ano de 2015. Uma campanha institucional, com o slogan “Aqui, todo mundo é de casa”, será o pano de fundo para reforçar que a empresa conseguiu unir pessoas de várias partes do Brasil, com diferentes culturas e experiências, num mesmo objetivo: globalizar o pão de queijo e diversificar o mix de alimentos práticos.

“Completar 25 anos reforça conquistas que só o tempo pode trazer: tradição, qualidade, respeito, reconhecimento, aprendizado e inovação. A diversidade nos permitiu ir além do pão de queijo e descobrir novos sabores, novos produtos, como folhados, empanadas, waffles, quiches, entre outros”, afirma a diretora da empresa, Hélida Mendonça.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave