Primo de Nelson Jobim foi preso em flagrante na Operação Lava Jato

Atan de Azevedo Barbosa é suspeito de participar do esquema de corrupção na estatal

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ao cumprir um dos mandados de busca e apreensão da nona fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu em flagrante o funcionário aposentado da Petrobras Atan de Azevedo Barbosa.

Barbosa, que é primo do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Nelson Jobim, pagou fiança e já foi liberado.

Durante a diligência, os agentes encontraram munição na residência. Como o aposentado não tinha autorização para portar o material, acabou preso em flagrante.

Ele é suspeito de participar do esquema de corrupção na estatal. Os policiais foram cumprir um mandado de busca e apreensão em sua casa, no Rio de Janeiro.

De acordo com o Ministério Público Federal, Atan Barbosa intermediava o pagamento de propina entre a construtora Iesa e o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco.

A reportagem não obteve contato com Barbosa nem com Nelson Jobim na noite desta sexta-feira (6) para comentarem o caso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave