Paulo Nobre diz preferir torcida única, mas acatará decisão da PFP

Presidente do Palmeiras acredita que violência no futebol impede a presença de duas torcidas em dérbis locais

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Presidente alviverde ficou inconsolado com a derrota por 3x0 e apatia do time palmeirense
Agência Estado
Presidente alviverde ficou inconsolado com a derrota por 3x0 e apatia do time palmeirense

 O Palmeiras emitiu nota oficial, assinada pelo presidente Paulo Nobre, sobre a entrevista coletiva concedida pelo presidente Mário Gobbi, do Corinthians. No comunicado, Nobre reitera que o clube tem "há dois anos a opinião de que, devido ao descontrole e à escalada de violência no futebol, a melhor solução no momento seria a de torcida única para os clássicos locais", diz o texto. O mandatário, porém, afirma que o clube acatará a decisão da Federação Paulista e entregará os ingressos destinados aos corintianos.

Por fim, Nobre reitera seu apreço pessoal pelo presidente do Corinthians, dizendo entender perfeitamente "o momento de pressão vivido por seu amigo". Leia abaixo a íntegra da nota: _"A Sociedade Esportiva Palmeiras vem a público informar que acatará qualquer decisão da Federação Paulista de Futebol a respeito da venda de ingressos para o clássico de domingo. Se a orientação for pela autorização de venda de entradas para o visitante, a SEP entregará imediatamente ao Corinthians a carga determinada pela FPF. O Palmeiras reitera o seu respeito pelo presidente Mário Gobbi e pelo Sport Club Corinthians Paulista, com os quais sempre manteve um excelente relacionamento, como comprovaram os casos Alan Kardec e Dudu. O presidente Paulo Nobre reafirma seu apreço pessoal pelo presidente Mário Gobbi e entende perfeitamente o momento de pressão vivido por seu amigo. O clube tem há dois anos a opinião de que, devido ao descontrole e à escalada de violência no futebol, a melhor solução no momento seria a de torcida única para os clássicos locais. Entretanto, independentemente de nossa posição, o Palmeiras seguirá as determinações das autoridades competentes". Paulo Nobre Presidente do Palmeiras

Leia tudo sobre: PalmeiraspresidentenotaoficialPaulo Nobreclassicopolemicatorcida unicaCorinthians