Federação Paulista recua, e Corinthians terá ingresso no clássico

Confusão começou na quinta-feira, quando a FPF atendeu um pedido do Ministério Público para que o clássico tivesse torcida única

iG Minas Gerais | Folhapress |

Torcedores não aceitam determinação de torcida única no clássico contra o Palmeiras
Divulgação/Site Oficial
Torcedores não aceitam determinação de torcida única no clássico contra o Palmeiras

A Federação Paulista de Futebol (FPF)  recuou da decisão tomada na quinta-feira, e a torcida corintiana terá ingressos para o confronto contra o Palmeiras, marcado para domingo, no novo estádio palmeirense.O número de ingressos para os corintianos ainda não está definido. A carga inicial prevista era de 1.800 entradas.

"Por decisão da Meritíssima Juíza da 10ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo foi autorizada a venda de ingressos à torcida visitante, no caso a do Sport Club Corinthians Paulista, para o clássico de domingo", diz o comunicado da entidade em seu site.

"A decisão retirou o caráter coercitivo definido na recomendação originária do Ministério Público do Estado de São Paulo", completou.

A confusão sobre a presença ou não de torcedores do Corinthians no clássico começou na quinta-feira, quando a FPF atendeu o pedido do Ministério Público, que recomendou, por medidas de segurança, que apenas a torcida palmeirense compareça a partida.

Logo depois, o Corinthians emitiu um comunicado e afirmou que o clube não entraria em campo caso a FPF não mudasse sua decisão.

"Caso persista a discriminatória e casuísta decisão de não se vender ingressos para os torcedores corintianos para a partida do próximo domingo, o Sport Club Corinthians Paulista, envergonhado com a forma com que o futebol foi tratado neste episódio, vem a público informar que não entrará em campo", disse nota assinada pelo presidente corintiano, Mario Gobbi.

Antes, o Corinthians havia entrado com uma ação ordinária na Justiça solicitando a antecipação de tutela contra o governo de São Paulo. O processo tem a intenção de garantir que seus torcedores possam ir ao estádio.

No processo, o time do Parque São Jorge diz que "não pode aceitar uma determinação travestida de recomendação, ilegal, discriminatória e casuísta (...) se o Poder Público não consegue conter e combater os torcedores violentos -estes sim os que deveriam ser afastados dos estádios. Não é se determinando a realização de partidas com torcida única que o problema será resolvido".

Já o promotor Paulo Castilho afirmou que a torcida do Corinthians ameaçou não deixar o clube sair do CT Joaquim Grava para enfrentar o Palmeiras, no domingo (8), às 17h, no novo estádio palmeirense, pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave