Executivo da Arxo se entrega à Polícia Federal em Curitiba

De acordo com o Ministério Público Federal, três executivos são acusados de pagar propina para obter contratos com a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Um dos executivos de empreiteiras que tiveram prisão decretada na nona fase da Operação Lava Jato se entregou hoje (6) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. João Gualberto Pereira teve mandado de prisão expedido pela Justiça, mas estava nos Estados Unidos.

De acordo com o Ministério Público Federal, três executivos são acusados de pagar propina para obter contratos com a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Com sede em Santa Catarina, a empresa fabrica tanques de combustíveis e caminhões-tanque. Ontem (5), foram presos no município catarinense de Itajaí Gilson Pereira, sócio da empresa, e Sérgio Ambrósio, diretor financeiro.

Segundo o advogado Leonardo Pereima, os sócios da empresa nunca pagaram propina para a Petrobras e não tiveram contato com o ex-gerente da estatal Pedro Barusco e com o ex-diretor de Serviços Renato Duque.

Para a defesa, as acusações decorrem de vingança de uma ex-funcionária do departamento financeiro, demitida por desviar cerca de R$ 1 milhão. Ela teria envolvido os dirigentes da empresa com o pagamento de propina a dirigentes da Petrobras.

Leia tudo sobre: lava jatolavajatopetrobrasarxocorrupção