Fuvest divulga 2ª chamada com 2.353 estudantes selecionados

Estudantes com nome na lista terão que fazer a matrícula não presencial, no site da Fuvest, entre as 8h deste sábado (7) até as 13h59 do domingo (8)

iG Minas Gerais | Folhapress |

Os estudantes realizam nesta terça-feira (6) o terceiro dia de prova da segunda fase da Fuvest
USP Imagens
Os estudantes realizam nesta terça-feira (6) o terceiro dia de prova da segunda fase da Fuvest

 A Fuvest divulgou nesta sexta-feira (6) a lista dos candidatos selecionados na segunda chamada do vestibular 2015 da USP e da Santa Casa de São Paulo. Ao todo, 2.353 pessoas foram selecionadas nessa etapa. Os nomes podem ser consultados no site da Fuvest. (acesse aqui)

Os estudantes com nome na lista terão que fazer a matrícula não presencial, no site da Fuvest, entre as 8h deste sábado (7) até as 13h59 do domingo (8). Quem não cumprir essa etapa do processo de matrícula, no entanto, será eliminado.

Já no dias 11 e 12 (quarta e quinta-feira) os convocados em primeira e segunda chamadas, que realizaram a matrícula não presencial, deverão obrigatoriamente comparecer ao serviço de graduação das respectivas unidades de ensino para entregar os documentos e efetivar a matrícula. Se não for possível comparecer, o candidato poderá nomear um procurador.

A terceira chamada está prevista para a próxima segunda-feira (9). A Fuvest prevê até cinco chamadas, que serão encerradas em 24 de fevereiro.

Mais de 11 mil jovens foram selecionados na primeira chamada. Em todo o processo seletivo, a Fuvest teve 142 mil inscritos nesta edição do exame - queda de 18% em relação ao ano passado e o menor número desde o vestibular de 2012. O curso mais concorrido foi o de medicina na capital, com 55,02 candidatos por vaga.

A redução do número de inscritos, porém, não facilitou a disputa. Neste ano, das 37 carreiras com maior nota de corte (pontuação mínima para classificação à segunda fase do vestibular), 31 exigiram que o candidato fizesse mais pontos do que quem prestou o vestibular anterior.

Em medicina, por exemplo, os estudantes tiveram de acertar 72 de 90 (correspondente a 80%) questões na prova da primeira fase, realizada em novembro. No vestibular passado, a nota mínima era 70.

Leia tudo sobre: educaçãofuvestvestibularsão paulo